domingo, novembro 11, 2012

Sem Reservas com Catherine Zeta-Jones e Aaron Eckhart

Título: Sem Reservas                Diretor: Scott Hicks
Lançamento: 10/08/2007          Nacionalidade: Austrália, Eua
Gênero: Comédia Dramática, Comédia Romântica, Romance
Com: Catherine Zeta-Jones, Aaron Eckhart, Abigail Breslin
Compare Preços: Submarino Star Cine Shop Saraiva Americanas Livraria da Folha Shop Time 
Kate Armstrong (Catherine Zeta-Jones) é a chef de um sofisticado restaurante de Manhattan. Ela leva seu trabalho com muita seriedade, o que faz com que as pessoas ao seu redor se intimidem com seu jeito. Sua natureza perfeccionista é colocada à prova quando é contratado Nick (Aaron Eckhart), um animado subchef que tenta alegrar a todos na cozinha e gosta de ouvir ópera enquanto trabalha. Ao mesmo tempo Kate precisa lidar com a súbita chegada de Zoe (Abigail Breslin), sua sobrinha de 9 anos, que se sente deslocada na rotina da tia.
Comecei a ver o filme Sem Reservas com bastante esperança de passar um sábado bem feliz. O problema foi esse.

Assista ao trailer, e se delicie com esta comédia-romântica.

 Este longa-metragem é muito bem agraciado com o gênero Comédia Dramática, e ele se adapta super bem ao seu gênero. O filme começa feliz até, com um inicio esplêndido, depois se mostra triste retratando a vida da personagem, noutro momento se transforma em uma estória odiosa por causa da co-protagonista, e, por fim, acaba de uma forma muito feliz e esplêndida, um final perfeito.

 Muitos filmes me ganham só por causa do estilo, talvez a trama seja ruim, as personagens e atores detestáveis, mas o estilo londrino, faz o filme subir muitos pontos comigo. Esse estilo de que falo é quando os apartamentos e casas são mais aconchegantes que a rua, onde sempre faz frio, onde é mais preferível tomar um café bem quente ao invés de uma cerveja gelada, onde se usam aqueles grandes casacos e cachecóis muito bem feitos. Esse é o estilo que faz um filme, ou um livro, se tornarem meus itens favoritos.

 Sem Reservas começa com uma linda e bem escrita fala de Kate sobre o preparo de codornas, isso já passa um pouco de sua personalidade ao espectador. Kate é chef de um restaurante em Manhattan, ela é muito séria e tem uma personalidade forte e marcante.
 Kate Amstrong mora sozinha e vive sua vida rotineira normalmente. Quando sua irmã morre, sua sobrinha, Zoe, fica sozinha no mundo também, Kate é a nova responsável de Zoe e cuida da sobrinha.
 Em paralelo com isso Nick, um subchef, é contratado no restaurante onde ela trabalha.

 A estória que se segue é uma superação por parte de Zoe e de Kate sobre a morte da mãe e irmã delas. A trama conta com algo que acho fascinante que é a gastronomia, isso deixa o ambiente mais amigável, ao contrário da escola de Zoe.

 O longa é muito bom, talvez um dos melhores do ano. Adorei tudo, desde os figurantes, os coadjuvantes, o romance, o drama que a personagem se encontra no desenvolvimento do filme, a fotografia, tudo mesmo, um super filme para se ver em casa no frio. Nota 5+ porque com certeza ele é um dos melhores que vi em 2012.

Eu achei:

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós sabermos o que acham dos posts. Comente é fácil, rápido e nos instiga a continuar. Para você um comentário não é muito, mas para nós o comentário é tudo.