sexta-feira, outubro 12, 2012

Diário de um Banana por Jeef Kinney

Título: Diário de um Banana                      Autor: Jeff Kinney
Editora: Vergara & Riba Editoras Ltda        Páginas: 218
ISBN: 9788576831303                               Ano: 2008
Compare Preços: Submarino Fnac Saraiva Americanas Siciliano Casas Bahia Extra Ponto Frio
Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhado no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.

Em Diário de um Banana, o autor e ilustrador Jeff Kinney nos   apresenta um herói improvável.



 Eu sempre desejei ler a série Diário de um Banana, o que faltava era ter os livros em mãos, um dia meu amigo me esprestou o volume um e como sempre faço com livros emprestados resolvi passar ele na frente dos outros que eu estava lendo. Comecei a ler com o mesmo preconceito que quase todo mundo tem ao ver o livro, achando que era uma história para crianças, que bom que não acertei no meu palpite.

 Jeef Kinney não têm a intenção de construir um roteiro para o livro, na verdade, tudo acontece da mesma maneira que acontece na nossa vida. No ínicio, conhecemos Greg Heffley, um menino preso no ensino fundamental que tenta se destacar e ser popular no meio de nerds e valentões. O livro é escrito em primeira pessoa, como se Greg estivesse relatando tudo que aconteceu em seu dia.

 A vida de Greg não é agitada, e sim normal, mas tem partes bem engraçadas como, por exemplo, o toque do queijo, a peça de teatro e uma relação recheada de brigas e discuções com Rodrick, seu irmão. Rowley, seu melhor amigo, infelizmente para o personagem também apronta poucas e boas com Greg, juntos os dois formam uma dupla quase perfeita.

 Um ano é o tempo fictício da história, depois disso ela se acaba, com um fim divertido e bem cômico. Aliás, a história se encerra e chegam as continuações do livro; Diário de um Banana: Rodrick é o Cara, Diário de um Banana: A Gota D'Água, Diário de um Banana: Dias de Cão, Diário de um Banana: A Verdade Nua e Crua e Diário de um Banana: Casa dos Horrores (listados somente os traduzidos para o Brasil).
 Não se pode esquecer que a editora  fez um ótimo trabalho a capa do livro é dura, folhas amarelas, a fonte é estilizada como se fosse caligrafia, espaçamento duplo, e a história se completa com muitos quadrinhos, como o abaixo, bem distribuídos durante a trama. Tudo para deixar o livro com cara de diário.
 A minha nota para o livro, de 0 à 5 é 4, pois o estilo inovador do livro recebe muitos pontos positivos, mas a simplicidade da trama não é algo tão bom, como imaginei que fosse. Mesmo assim eu indico a série para qualquer momento, uma viagem, um passeio, uma leitura antes de dormir - é bom começar antes das oito horas da noite, assim você não tem perigo de perder o sono lendo o livro. O livro de pouco mais de 200 páginas acabou em algumas horinhas, foi rápido demais, desejei ter em mãos algo mais sobre a estória de Greg, mas não tinha. Então, espero comprar minha coleção de Diário de um Banana logo.

Eu achei:

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós sabermos o que acham dos posts. Comente é fácil, rápido e nos instiga a continuar. Para você um comentário não é muito, mas para nós o comentário é tudo.